Inserir dados da Minha Obra

Aspectos construtivos

O que um bom projeto pode proporcionar?

Um “bom” projeto de arquitetura é capaz de proporcionar conforto ambiental,eficiência energética e facilidade de uso ao usuário/a e/ou proprietário/a. A fase de projeto é a ideal para incluir aspectos de arquitetura passiva que terão um grande impacto no desempenho futuro do edifício. É muito mais barato incorporar as escolhas certas em um novo projeto do que em retrofit, que também pode ter tais alterações, porém com um custo maior.

certified
CONFORTO
AMBIENTAL
certified
FACILIDADE
DE USO
certified
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA AO
USUÁRIO E/OU PROPRIETÁRIO

O que é um bom projeto?

Um bom projeto considera a forma, a orientação, o uso e o clima local a fim de escolher os elementos construtivos mais adequados: quais materiais usar na envoltória (fachadas e paredes), qual a quantidade de vidro e quantas e quais tipos de aberturas.Os materiais a serem usados dependem da estratégia ambiental:

  • Quer impedir a entrada de calor pelo ar quente de fora?
  • Quer impedir que o frio do ar condicionado escape para fora, onde está quente?
  • Quer impedir a entrada de radiação solar?
  • Quer aumentar as taxas de ventilação do ambiente?
  • Quer conservar calor dentro do ambiente porque está frio fora?
  • Quer aproveitar o ganho de calor pela radiação solar porque está frio fora?
  • Quais são os requisitos legais que o projeto deverá atender,como o Código de Obras, a Norma de Desempenho e outras regulamentações aplicáveis?

Um ponto importante a destacar é a importância da definição da estratégia ambiental antes de escolher os materiais. Em um edifício com alta carga interna (por exemplo, um escritório, com pessoas e equipamentos e com alta exigência de conforto térmico), o objetivo será reduzir o consumo de energia, pois muito provavelmente seja necessário um sistema de ar condicionado. Neste caso, a estratégia para escolha dos materiais deve ser focada em impedir a entrada de calor, investindo em materiais de alto desempenho.

Em edifícios com maior tolerância de temperaturas internas e carga interna menos intensiva, como por exemplo, uma casa, devem ser priorizadas estratégias para aumentar o conforto, tais como a ventilação natural e elementos construtivos que barrem o calor. Nessa situação, altos investimentos em materiais não são tão necessários para manter o conforto térmico na maior parte do ano, o que evita, ou elimina, o uso de ar condicionado.

Dependendo do período do ano podem ser necessárias estratégias diferentes e, até mesmo, opostas. Assim, é recomendado realizar uma simulação energética anual a fim de encontrar o ponto de otimização em termos de consumo anual de energia ou horas de conforto.

Quando tratamos de edificações cujo principal fim está relacionado à ocupação humana, o conforto térmico é um conceito fundamental. Além de prover condições adequadas de habitabilidade, o que afeta diretamente a qualidade ambiental do espaço construído, o conforto também tem relação direta com a produtividade de seus usuários e, sempre que possível, deve ser garantido por meio de soluções arquitetônicas. Para tanto, é preciso primeiramente ter o conhecimento sobre esse conceito, de modo que as diversas variáveis que o influenciam possam ser manipuladas adequadamente, levando à criação não apenas de espaços confortáveis, mas também eficientes e com bom desempenho.

Eficiência no elemento x no projeto

É importante destacar que em termos de elementos construtivos, não há materiais mais eficientes que outros. É o projeto em si, que deve ser pensado para ser eficiente, considerando os fluxos de calor conforme o clima e as condições internas desejadas.

Esta seção abordará os impactos da envoltória no conforto e eficiência energética considerando as diversas variáveis em questão.